Seguidores

domingo, 12 de junho de 2011

A SEDE DO AMOR



Trago um segredo em mim
Á noite adormece comigo
Menina, infância, cetim
Saudade que é meu abrigo.
Deita-se comigo no leito
Dorme na minha almofada
E bem dentro do meu peito
É segredo na minha morada.

Trago um segredo em mim
Às vezes é choro na garganta
Já com ele me desavim
Se a secura da vida é tanta.
Segredo que me acompanha
Quer eu queira, quer não queira
Enlaça-me com uma força tamanha
É o AMOR, a minha cegueira.

Bebo-o com saciedade
Este segredo me envenena
Teu corpo nu, me dá saudade
Amo-te e fico serena...

rosafogo
natalia nuno

Sem comentários: