Seguidores

sexta-feira, 18 de abril de 2014

minha entrega à poesia...




As lembranças
são as mais belas flores da m'ha alma
quando surge o desalento
me dão coragem, ventura de ser
cismadora, arranjo alento
ateio a chama, e no coração
a esperança até caber.
A solidão que me resgatou
me entrega aos versos
e embora poeta imperfeito
ninguém mos arranca do peito
No perfume da madrugada
há luz e harmonia
e uma vontade imensa
de entrega à Poesia.

Florida é a saudade
da idade da adolescência
quem não sonha
com anseios da mocidade?
Em meus versos a descrevo
enquanto se consome minha existência.

E num infantil encantamento
relembrar os primeiros anos
os pensamentos estremecem
vejo os danos
mas deixo-me morrer sorrindo,
vivo e morro cantando
a reviver,
com a ventura de ser

Poeta...

natalia nuno
rosafogo

domingo, 13 de abril de 2014

Homenagem da Poeta Antonia Ruivo




16/4/2010


Sábias são as palavras

Ao falar da vida vivida
Por vezes em lágrimas amargas
Refaz uma esperança perdida

Mulher com nome de flor

Escreve em rima fina
Com uma mestria divina 
Dissimulando em ar sonhador
Alguns sonhos de menina
Aqui e além a rotina
Se espelha na escrita sentida
Reflectindo um sonho de amor.


Fonte: http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=128501#ixzz2yng02YjT


Agradecimento:


Repouso a vista em campos vizinhos

Tudo calmo nada a quebrar
a monotonia.
Há gente pelos caminhos
E eu, um ror de tempo a recordar,
assim passa mais um dia.

O coração pula no peito

Lembro de tudo como se ontem acontecesse
Tenho p'ra mim que é meu defeito
Desejar que o tempo morresse.
E com vagar
Afinal sou cumplice também
Tudo calmo nada a quebrar

«a amizade por ti também.»



Fonte: http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=128501#ixzz2ynhKWwCt


natalia nuno

rosafogo