Seguidores

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

pensamento...



Olhamos as coisas ao nosso redor, vamos direccionando o olhar até ao infinito...será que elas nos olham também, mas não conseguem manifestar-se?

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

minhas mãos...



olho as minhas mãos, fiadas de rosas
e de memórias que pulsam no papel
efervescentes de segredos, tão nossas
laboriosas, trazendo-as à flor da pele

são m'nhas mãos estremecidas de amor
dois ramos debruçados sobre o muro
q' vestem meus versos de saudade e dor
sonhos... onde eu sempre me aventuro

mãos que tudo dizem de mim, as penas
e saudade que escrevem de madrugada
versos em pedaços, lembranças pequenas

fardo de lágrimas, sentida dor e saudade
mãos que de ilusão me trazem enganada
adivinhando nas linhas futura tempestade

natália nuno
rosafogo



quarta-feira, 29 de outubro de 2014

pequena prosa poética...POESIA







Vedes o tempo como voa, e a estrada do céu aberta, anda o coração alerta, não venha a dor e lhe doa,  de monte em monte em bando ou solitário, sempre se encontra um ramo uma fonte uma gota de orvalho... virá depois o amor para um tempo melhor!

 Adoro flores e pássaros desde menina...e a Poesia é minha sina... dela ninguém e nada me priva, enquanto fôr viva, no meu peito soa inteira, mentirosa ou verdadeira, vive paredes meias comigo, suspira quando eu suspiro, não há nada que nela mude ainda que do meu chorar se ria, riu-se de mim ao nascer, anda comigo desde esse dia...a mim mesmo já me perdi, num labirinto que é jogo, mas sempre nela senti, companhia que não rogo....a meio da vida a avistei e nunca mais a larguei! Com ela invento sonhos, levo meus olhos ao tempo da felicidade, desperto os rouxinóis que vivem em mim, sinto-me uma gazela dominando este mundo que é meu...


natalia nuno
 rosafogo