Seguidores

sexta-feira, 4 de julho de 2014

abandono-me...



abandono-me ao torpor do tempo
dobrada ao peso da saudade
resignando-me ao meu nada
calada, nesta noite de negra obscuridade
o sono foge, os lamentos na
garganta se afogam,
nada a fazer e menos a dizer...
a noite está pesada
o chão da vida escorregadio
lá vou atravessando meu rio.

sem conciliar o sono
repito na memória, episódios
que recordam outros dias
entardecendo, onde as noites
eram menos sombrias
e os dias azuis e lavados
os sonhos trazia abrigados
nas manhãs de seiva fresca,
das laranjeiras a brotar de vida
e o rio em frente
cantando docemente.

abandono-me de novo até
que o céu se abra de azul
onde se reflicta o meu desejo
de viver...caminhar com vivo passo
e uma única condição,
a de deixar falar meu coração.

natalia nuno
rosafogo





frase



Cada um de nós vale tanto quanto o outro, tal como cada letra tem igual valor na palavra.

natalia nuno

quinta-feira, 3 de julho de 2014

pensamento




na estrada atravancada da vida, temos que abrandar e até parar muitas vezes para pensar que a vida é apenas uma etapa, uma eternidade morredoura.

natalia nuno

frase



a vida é como um balão furado, depressa esvazia...

natalia nuno

quarta-feira, 2 de julho de 2014

pensamento



Uma melodia triste enche o ar e traz uma saudade indefinida d'outras épocas, emoções vêm à flor da pele e ao pensamento pálidas recordações... deslaçam-se os nós dos dedos e surge a nostalgia no peito essa que só os poetas conhecem.

natalia nuno
rosafogo

terça-feira, 1 de julho de 2014

nos meus versos...



nos meus versos há folhas
engrinaldadas
e trepadeiras em busca de luz
esperanças esverdeadas
onde se projecta a sombra
da minha cruz...
nos meus versos há chuva de
outono,
e o tempo divide-se em pedaços
por lá meu coração deprimido
fiadas de pequenas flores
que cercam meus passos.

nos meus versos, há um saboroso
tempêro
que transformo em deliciosa
guloseima
voltar a lê-los sempre espero
logo que a saudade teima
os meus versos ostentam meu amor
por Deus
para mim misteriosos
são os desígnios Seus...

nos meus versos há pedacinhos de
arbustos, mimoseira em flor
e passarinhos a chilrear
há amor, muito amor
e mais vontade de amar...
nos meus versos há um caminho já
estreito
onde o tempo corre e conjura
e um riacho em cujas águas me deito
e olho minha terra com ternura

natália nuno
rosafogo


segunda-feira, 30 de junho de 2014

pensamento...




No fundo duma gaveta há sempre uma fotografia amarelecida, nela a ilusão da eternidade, ao olhá-la as lágrimas rolam pelo rosto como um orvalho tranquilo, puro, como se viesse caído do céu.

natalia nuno
rosafogo

pensamento


a vida passa como uma sombra, nada restará da passagem, a morte trará uma misteriosa e indevassável paz, ficará apenas a palavra escrita, com a graça duma noiva que se entrega.

natalia nuno