Seguidores

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

ESTRELAS NO FIRMAMENTO



Meus passos são serenos
penetrando por entre a multidão
Enquanto meu coração,
reconfortado por tempos amenos
em silenciosa humildade
palpita por aí levando saudade.

Por aí ao vento, ao relento
Numa tarde abrasadora ou chuvosa
Onde me sinto jovem com tempo
confiante, poderosa.
Esqueço a companheira da aventura
A que passou e não olhou
A que traz a angústia nos olhos
A que pressente a loucura
A que com o Mundo se indignou.
Passo a sentir só a outra
... a da saia aos folhos!
A que decide amar,
a que se atreve a deixar-se enamorar.
Sem limitações, de peito em fogo
Determinada a entregar-se logo...logo...logo!

Mas hoje há estrelas no firmamento
E a lua resplandeceu
Era só sonho...lamento.
O sonho morreu.

Ah! Mas o passo é ainda de bailarina
E no olhar ainda aquele brilho
A confiança a que lhe vem de menina
Quando se isolava no meio do milho.
Este sonho que ainda faz ruído
Que embriaga os sentidos
Uma voz ardente de juventude:
Que faz eco ao ouvido...
amiúde...

Persiste, não deixes teus sonhos caídos.

natalia nuno
rosafogo

domingo, 26 de fevereiro de 2012

A FUGA DO TEMPO




Neste dia quanta coisa por dizer
As palavras se repetem
Mas escrevo, escrevo e assim
a morte nada intenta contra mim.
... Nos olhos as lágrimas se metem
Como os últimos raios nas vidraças
batendo, batendo como ameaças.

Queria tanto ser uma garça
Ou uma narceja!
E num vôo adensar por entre nuvens
correr mundo.
É tudo que meu olhar deseja!
Aproveitar o vigor
Seguir o suspiro do vento
Abandonar-me ao amor
Que ainda no coração acalento.

Trago os olhos húmidos de emoção,
e na noite de repente caída,
uma lágrima rebelde incontida,
de tristeza e confusão.
A fuga do tempo me acompanha
Levo no coração confiança,
deixo-me ir na corrente,
sou como em criança.

Vou sonhando sómente...

natalia nuno
rosafogo

Este poema faz parte da Antologia «Entre o Sono e o Sonho»
ABAIXO COLOQUEI O MESMO POEMA DENTRO DUM LIVRO (OFERTA DA AMIGA POETA ANA COELHO) para ela o meu agradecimento p'lo carinho..

A FUGA DO TEMPO