Seguidores

sábado, 1 de junho de 2013

busco-te na ilusão



meu coração batia com força
e eu sentia o palpitar da tua mão

a vaguear na solidão,
eras apenas lembrança
que eu buscava, na ilusão
deste ambiente de fim de tarde,
onde espreita sempre a saudade.

Enamorei-me
pelo íman do teu olhar
p'los beijos que não cheguei a dar,
ou por aquele que não vou devolver
e que o meu sonho ainda vem povoar,
e dessa lembrança vou viver!

destas lembranças tenho sobrevivido
e se um dia em mim morrer tudo,
e a memória tudo esquecer
vale a pena morrer,
que meu sentir reflorescerá
no meu peito já mudo.

natalia nuno
rosafogo
imag.net

loucamente me perco...



no âmago da memória
nem uma queixa
as lembranças são em cascata
nem a saudade me deixa,
e às vezes quase de alegria me mata.
assim minha sede é menos vilolenta,
me sacio na lembrança
e meu sonho é campo verde
onde sou girassol de esperança.

loucamente me perco
envelhece meu rosto pouco a pouco
sem parar...
e quando olho para trás
me encontro entre sombras e luar.
roçam meus dedos palavras apressadas
mas o coração dá horas pausadas.
alerta a imaginação...
em cada palavra o poema é explosão
continuo o caminho sozinha,
sou poeta doutro tempo, apaixonada
nesta poesia tão minha
que é pouco ou mesmo nada,
sigo segura
faço do tempo furtivo
uma aventura
e vivo...vivo!

natalia nuno
rosafogo