Seguidores

sábado, 1 de junho de 2013

busco-te na ilusão



meu coração batia com força
e eu sentia o palpitar da tua mão

a vaguear na solidão,
eras apenas lembrança
que eu buscava, na ilusão
deste ambiente de fim de tarde,
onde espreita sempre a saudade.

Enamorei-me
pelo íman do teu olhar
p'los beijos que não cheguei a dar,
ou por aquele que não vou devolver
e que o meu sonho ainda vem povoar,
e dessa lembrança vou viver!

destas lembranças tenho sobrevivido
e se um dia em mim morrer tudo,
e a memória tudo esquecer
vale a pena morrer,
que meu sentir reflorescerá
no meu peito já mudo.

natalia nuno
rosafogo
imag.net

2 comentários:

PÈTALA disse...

Olá Natália

A vida, se faz sonhando!
Onde faz parte, a ilusão…
Por ela, se vai cantando
De flor, sempre na mão!

Antes de mais, a minha alegria e satisfação por tudo ter corrido bem. Esses passeios pese embora sejam cansativos são sempre uma lufada de ar fresco que ajudam a rejuvenescer o coração e a alma. Mesmo em casa a nossa alma nunca se deve submeter a nenhuma espécie de prisão, ela precisa voar! Nunca nos devemos deixar adormecer nas várias espécies de melancolias e suas amigas que sempre a acompanham e que é preciso dar-lhe luta sem quartel! Mesmo em situações em que a vida nos mostra toda a sua crueldade, temos de ter o discernimento e a força para tudo vencer. Temos que ativar sempre os anticorpos para vencer essas batalhas. Nunca existem impossíveis, tudo está nas nossas mãos!
De algum modo buscamos sempre sonhos, onde estão vertidas as ilusões. A mente fervilha de mil e uma emoções! Mas sem este dado importante de pouco valeria a vida! Este poema demonstra bem o quanto o sonho é sublime, belo!
Beijo
João

Natalia Nuno disse...

Obrigada João, foi bom chegar e ler tuas palavras, tens razão estas saídas de quando em quando dão para desanuviar o espírito, mesmo por lá escrevi umas coisitas que irei postando.
Também irei ler o Beija Flor logo que possível, sabes que à chegada há sempre imensas coisas para arrumar e mal começei, mas trago grande vontade de escrever e ler para isso preciso de quietude e paz.
Nem sei como agradecer-te pelo carinho com que sempre me lês, bem hajas.
Desejo que estejas bem, boa semana

beijinho da natalia