Seguidores

sexta-feira, 18 de abril de 2014

minha entrega à poesia...




As lembranças
são as mais belas flores da m'ha alma
quando surge o desalento
me dão coragem, ventura de ser
cismadora, arranjo alento
ateio a chama, e no coração
a esperança até caber.
A solidão que me resgatou
me entrega aos versos
e embora poeta imperfeito
ninguém mos arranca do peito
No perfume da madrugada
há luz e harmonia
e uma vontade imensa
de entrega à Poesia.

Florida é a saudade
da idade da adolescência
quem não sonha
com anseios da mocidade?
Em meus versos a descrevo
enquanto se consome minha existência.

E num infantil encantamento
relembrar os primeiros anos
os pensamentos estremecem
vejo os danos
mas deixo-me morrer sorrindo,
vivo e morro cantando
a reviver,
com a ventura de ser

Poeta...

natalia nuno
rosafogo

2 comentários:

PÈTALA disse...

Olá Natália

Este poema encantador
Com o cheiro a maresia
No seu ventre traz amor
Que se desfaz em poesia!

A forma muito peculiar com que escreves teus poemas faz deles verdadeiras obras-primas. A poesia corre-te nas veias, por isso mesmo a tua entrega á poesia só pode ser total!

Aproveito para te desejar uma pascoa feliz, cheia de coisas doces (sem abusar) assim como para todos aqueles que te são queridos.

Beijo

João

Natalia Nuno disse...

Olá João

Obrigada pela presença e pelas palavras que me deixas sempre tão generosas, não acho que mereça tanto, mas eu sei que amigo nos vê com um olhar diferente, no fundo eu sei que a escrita é normal porém escrita com sentimento sem dúvida.

Quero também desejar que tenhas uma Páscoa Feliz.

beijinho