Seguidores

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

SEGREDANDO














SEGREDANDO

Falo baixo que é segredo
Aperta-se o peito, calo a boca
Encurta a distância, cresce o medo
Silência a minha alma o tempo que se apouca.
Esta angústia que me dá?!
E como se a vida complicada fosse
Ao certo não sei se será!?
Mas sinto o tempo precoce.

E eu recuso a evidência
E de sonhos falo devagar
Não vá a morte com insistência
Carregada de desejo  me levar.
Obscura e de mistério cheia!?
Com linguagem que não entendo
Anda para aí volta e meia
A sua arrogância erguendo.

Assim a vida caminha
Ás vezes num silêncio mudo
E a saudade que é tão minha?!
Também ela envolve tudo.
Um pouco do que fui em cada dia
Saudades nem sei de quê
No peito a nostalgia
Que no olhar se lê.


rosafogo
natalia nuno

3 comentários:

Runa disse...

O tempo é sempre precoce...

Feliz Natal

Runa

Sonhadora disse...

Minha querida

Hoje passando para agradecer o carinho de sempre e desejar um Natal Feliz, com muito amor e paz, junto de todos os que te são queridos.

Beijinhos com carinho
Sonhadora

Natalia Nuno disse...

Aos meus queridos amigos agradeço a presença e desejo uma época natalícia cheia de amor e paz.

Beijinho para os dois.