Seguidores

domingo, 19 de dezembro de 2010

NÃO SEI AO CERTO














NÃO SEI AO CERTO

Por onde anda minha inspiração
Que não me traz FELICIDADE?!
Rodopia vagabunda
Deixando em meu coração
A saudade.
Na minha recordação abunda
E na foto que tenho por perto
Imagens da MOCIDADE.
Só a inspiração está ausente
Deixando em meu coração
A ansiedade.
E uma dor tão veemente.

Na moldura do passado
Até já nem sei ao certo
Se há no meu rosto algo errado
Que eu já não consigo ver!?
Mesmo estando por perto
Ou não sei, nem quero saber.

Os tempos estão mudados
Por onde anda a inspiração?
Como eu a queria  renovada!?
Andam sonhos desencontrados
Não quero mais esta visão
Quero-me com a vida apaziguada.
Aquietando no coração
A saudade de tudo e de nada.

rosafogo
natalia nuno

2 comentários:

Sonhadora disse...

Minha querida

Se isto não é inspiração...então não sei.
Um poema maravilhoso, como todos os que escreves e que adoro ler.

Beijinhos com carinho
Sonhadora

Natalia Nuno disse...

Obrigada amiga querida, gosto de saber a tua opinião sobre o que escrevo.
Te sinto sincera, eu sou muito insegura, acho sempre pouco o que faço, tento melhorar, mas a minha maneira de escrever é esta, melancólica,
tristonha, mas faço-o com muito prazer.

Beijinho tudo bom para ti.