Seguidores

sábado, 23 de abril de 2011

A TRAVESSIA



Há uma ponte na minha lembrança
A travessia é obrigatória
Do outro lado a criança
A criança da minha história.
Vejo o rio,
Já passaram as águas
As horas foram caindo...
Deixei por lá minhas mágoas,
Como gotas de cacimbo.

Tudo por lá está ausente
Tudo partiu eternamente.

Nostalgia, minha terra distante
Águas ainda soam nos ouvidos
Olho a vida neste instante
Nostálgicos os meus sentidos.

Solto as velas da imaginação
Não sei já o que é real ou ilusão
O que é alegria ou tristeza
Se é deleite ou sofrimento
Mas tenho a certeza!
Que é amor o sentimento.

Amor que sinto... carente
Da criança  do meu destino
Num sofrer pungente!
Alojo-a nos labirintos do coração
Presa por um fio fino,
Ao ocaso da solidão.

rosafogo
natalia nuno
imagens do blog imagens e flores...

4 comentários:

rosa-branca disse...

A travessia da vida...belo e nostálgico como tudo o que escreves. Boa Páscoa querida amiga para ti e teus entes queridos. Beijos com o meu carinho de sempre.

Natalia Nuno disse...

Olá Rosinha, és uma querida amiga, eu te agradeço e retribuo, tem também um dia alegre e feliz, que seja uma boa Páscoa para todos os teus.

Grata também pelo apreço e carinho, gosto muito de ti rosa.
Beijinhos

®blue violin disse...

Numa me cansarei de ler os teus belissimos poemas. Um orgulho que guardarei em livro para mim num dia cada vez mais proximo.

Natalia Nuno disse...

Obrigada minha querida Fátinha...e os teus que são tão lindos!
Às vezes me parece uma praga, tenho que escrever, já se tornou uma necessidade. Para aqui os vou deixando, pode ser que mais alguns saiam em livro.

Beijo amiga, grata pela visita