Seguidores

domingo, 24 de abril de 2011

QUERIA FAZER UMA CANÇÃO



Queria fazer uma canção
Uma canção de mil abraços
Mas está cinzento o coração
E já são curtos meus passos.
Há silêncio no meu peito
Mas uma vontade de gritar
Gritar ao Mundo dum jeito
Fazê-lo despertar.

Amanhã é o dia dos cravos
Dos cravos dum destino ignorado
Somos mulheres e homens bravos?
Ou somos um povo cansado?
Tanto gesto de liberdade
Tanto peito mirrado
Mas amanhã haverá vozes no ar
Canções de mil abraços
Mil lágrimas a rolar
E não se cansarão meus passos.

Cantarei, contigo e... contigo
A Grandola Vila Morena
Vem e tráz um amigo
«Porque sempre vale a pena
Se a alma não fôr pequena».

Canção da Liberdade
Canção que não morreu!
Que há-de lembrar com saudade
Quem porventura dela esqueceu.
Que não se calem as bocas
Todas as palavras são poucas.
Fiquemos de atalaia
Para que a Liberdade não caia.

Aconteça o que aconteça
Há que ter esta certeza
Só nós podemos responder
Ao que tiver de acontecer.

natalia nuno
rosafogo
imagem ret. da net
                            

Sem comentários: