Seguidores

sábado, 30 de abril de 2011

UM DIA ADIADO



Há uma força que urde o meu destino
Que deixa sempre uma data em aberto
Uma força que não domino
E me dá um certo aperto.
Meu coração se entrega
Já se desvanece
Um dia adiado,
mais outro que chega,
E meu corpo não esquece,
sofre obstinado.

Estou para lá da flor da idade
Emoções adormecidas
Só me acompanha a saudade
Saudade de tantas vidas.

Emoções ainda explodem no peito
E na minha pobre mente
E eu vivo-as do meu jeito
Os anos passam pesadamente.

Quão mudada estou!
Mas a mesma de sempre me sinto
Passa a multidão sem saber quem sou
No meio do bulício, eremita me sinto.
Se o tempo se dignasse esperar!?
Ah...mas é erro pensar assim
Me envolvo em nevoeiro cerrado
Nada nem ninguém espera por mim
Só o tempo o rosto me trás marcado.
O tempo não cansou de marcar.

No meu olhar há gotículas de orvalho
Mas eu vou vencer esta demanda
E é da saudade que me valho.
Porque no coração ela manda.
Saudade! Saudade!
Na minha alma sequiosa
Faz do sonho realidade!
Nesta caminhada penosa...
Mas a minha fé foi urdida
Por um destino maior
Não tem tamanho nem medida
Chega e sobra para aliviar a dor.

rosafogo
natalia nuno
imagem do blog-imagens para decoupage

Sem comentários: