Seguidores

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

ESCREVO PARA O TEMPO













ESCREVO PARA O TEMPO

Esqueço a dificuldade da descida
Sorvo tudo que a Vida me dá
Se a trago quase perdida?
Só Deus decerto saberá!
O vento empurra a areia
E o tempo a mim me empurra
O tempo tudo afeia!
E o vento sempre murmura.
Tanto a Vida me ensinou
Que resta sempre algo a ser dito!
Partir agora? Para onde? Para onde vou?
Se eu na Vida ainda acredito.

Assim vou cumprindo sina
Neste percurso fugaz
Trago saudade da menina
Que ficou, faz tempo lá atrás.

Morro um pouco todos os dias
Vou contando os anos vividos
Minhas palavras andam vazias
Mas volto aos sonhos destemidos.
Lembro as canções da infância
Ao longe em sombras esbatidas
Nos meus olhos passam à distância
A memória as traz  quase esquecidas .

Assim vou devagarinho
Vou andando e vou sonhando
Nas curvas do meu caminho.

rosafogo
natalia nuno

2 comentários:

Ana Cláudia disse...

Me identifiquei com a forma que vc expressa sentimentos e emoções nos seus textos. Senti cada letra... agora quero mais... quero explorar cada cantinho do seu blog... :)... Obrigada...

Natalia Nuno disse...

Oi Aninha, pois fica à vontade, é um prazer ter-te como leitora e amiga.
IObrigada p'las tuas palavras que foi como um mimo recebido.

Beijinho