Seguidores

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

VIVER O MOMENTO



Estala a lenha na lareira
E me faz sentir viva de verdade
Memórias nítidas na memória e coração
O gato aqui à beira
E a intensa saudade...
que me leva em peregrinação.

Gestos, palavras, imagens
Neste baú que é a mente
Onde parto para viagens
Ou sonho simplesmente.

Tudo reflui na memória
Me reconcilio com a vida
Esqueço a quotidiana solidão
Não são momentos de glória
Mas instantes de ilusão.

Sou criança carente
Continuo sentada à soleira da porta
Onde a vida era comigo complacente

Amanhã indiferente a memória estará morta.

12/12/2009
rosafogo
natalia nuno

Sem comentários: