Seguidores

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

CANTO DE FÉ

















DESILUSÃO


Da Vida não levo recompensa
Já que a Vida foi tão dura
Mas trago esperança, também ardencia
Talvez prá Vida futura?
Peço pouco, apenas paz
Já não peço assim eu tanto!
Já só viver me satisfaz
Se ela não me der pranto.

Quantos os anos ainda serão?
Quantas horas, quantos dias
Talvez a morte tenha razão
Acabe minhas agonias.
Assusta-me a noite escura
Assusta-me do inverno o gelo
Assusta-me a morte prematura
E a solidão que é pesadelo.

Hoje há nuvem escura no caminhar
Amanhã, talvez novo dia a me alegrar!



natalia nuno



.

natalia nuno
rosafogo

Sem comentários: