Seguidores

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Poesia...


A poesia refugia-se
na alma do Poeta
exilando-se da realidade,
fechada num perfume suave
com o odor da saudade.
Não há raio de luar
que não lhe toque,
nem estrela que por ela não chame
não há lábios que não a beijem
nem coração que não a ame.

Por milagre renasce a qualquer hora,
lava-se na aurora,
sonha com amor à sua espera,
Poesia...
no inverno ou primavera,
na alma do poeta tem guarida
e no coração é,
paixão desmedida.
Caminha por jardim escuro,
chora na terra orvalhada
o seu destino é duro
em teias anda enredada.

Toda ela ânsia e quimera,
aparece nos dedos a florescer
toda ela primavera
morrendo ao entardecer.
Vive em quem tem pressa de viver
é bálsamo da solidão
lê-se na face duma mulher
é mágoa e aflição...
tem penas e tem queixumes
amor, ciumes,
tem riso e atitude louca,
deixa-nos seu sabor amargo na boca...

É jardim com tudo que semeei
encruzilhada do caminho,
onde me perdi e me encontrei.


natalia nuno
rosafogo
imagem da net

Sem comentários: