Seguidores

segunda-feira, 9 de julho de 2012

COMO SER AVE?



Ai se eu soubesse o que quero
Mas se nem minha alma sabe!
Quero sonhar, mas desespero
Quebrei as asas! Como ser ave?

Já nada sei, assim sou.nada!
Passei a vida inteira a sonhar
Agora nem de mim lembrada!
Tenho medo até de lembrar.

Nada tenho a oferecer à vida
E ela terá para mim oferta?
Ou apenas faz a despedida?
Hora que chegará estou certa.

Em troca do que me deu, lhe dou
Estes versos doridos, já sem cor
Que ainda deixo, sendo que estou
Talvez que alguém lhes dê valor.

Como tudo acaba friamente...
Sombra do que fui! Assim sou!
Que importa? A dor volta sempre!
È o destino que Deus me traçou.

natalia nuno
rosafogo

6 comentários:

Clarice Ferreira disse...

Olá querida amiga poetiza, lindo e triste poema. Hoje também estou meio deprê... Será que é o dia que nos deixou assim? Claro que tens muito a oferecer a vida! Seus versos são envolventes e sinuosos. Tocam e mexem fundo! Beijos.

Natalia Nuno disse...

Quem sabe não seja o isolamento...por muito acompanhados , no fundo de nós mesmo estamos sós.

Querida amiga fez-me bem receber a tua visita, grata pelas palavras de ânimo deixadas.Bem hajas.

Beijo, fica feliz.

PÈTALA disse...

Olá Natália

Ser ave, não custa nada!
Basta abrir asas, voar!
É como ouvir uma balada!
E se deixar nela, sonhar!

O sonhar nunca anoitece
Tudo semeia e faz crescer
O que era nada, acontece
O agonizante faz renascer!

A vida tem sempre ofertas
Só lhe basta dar atenção
E estar atenta aos alertas
Que nos vai pondo na mão!

Todos os versos são cantos
Feitos de que forma for
E os teus são de encanto
Em formatos, de fina flor

Nada termina friamente
Se o coração não quiser
E para ficares mais contente
Deixa-te um, bem-me-quer!

Beijo

Pétala

Valéria Cruz disse...

Palavras sentidas como se todo o intimo estivesse querendo evadir...assim eu vi...
Sensível e belo!
Bjão.
V.

Natalia Nuno disse...

Beijo Valéria, grata pela visita e pelo apreço.

Natalia Nuno disse...

Oi Petala, que dizer da poesia bela que me deixas? O mesmo de sempre que é uma pena ficar por aqui.

Assim sendo levo-a para a página principal deste meu blog.
Como prova de agradecimento.


Beijo