Seguidores

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

UM MIMO (oferta)



Como sempre um poema com teu cunho
e mulher valente cerra o teu punho
e bate na mesa contra a corrente
de trisreza que se quer instalar
e voa no teu sonho sempre ardente
e depois vai ver o sol morrer no mar
com as estrelas que tens no olhar
e a Lua te conduza a bom porto
onde o amor não está nada morto
mas bem vivinho da silva, menina,
que comes uma vermelhinha romã
e de novo subirás a alta colina
no novo dia logo pela manhã
e à noite de novo aqui tragas
o teu po´rtico e bulicioso afã
com que as almas todas embriagas!

BEIJOS E ABRAÇOS SIDERAIS
DA AMIGA AO INTEIRO DISPOR,
Maria«*+*» «*+*»

Ler mais: http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=206530#ixzz1edgUVWOG
Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial No Derivatives
COMENTÁRIO A UM POEMA MEU.

Sem comentários: