Seguidores

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Ai...Ai...Ai...

Ai, Ai, Ai...
A Vania resolveu aceitar a boleia
desta menina a cantar qual sereia.
Então liguei o turbo do descapotável
e seu chapéu vôou, tão admirável...

Voltamos atrás e lá estava o dito
mas na cabeça da Alice, sem carrapito.
E quando a Vania lho queria tirar
veio a Natália dele se apossar...

Mas ainda mal o tinha na sua mão
e já estava a Nanda com ele, oh não,
só que a jessica também se adiantou
e o chapéu à Nanda depressa tirou...

E uma infindável fila de poetisas
prontas pra quererem o belo chapéu...
E quem o tem agora são umas brisas
que bem o fazem voar pelo infindo céu!

Mas como chapéus há muitos Vaninha,
não fiques triste que outro há-de vir
muito bem assentar em tua cabecinha
e a gente atrás dele de novo há-de ir!

«*+*» «*+*»
Mariaa

Ler mais: http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=206495&com_id=822605&com_rootid=822605&com_mode=nest&com_order=0#comment822605#ixzz1eZcPJtb5
Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial No Derivatives

Poema da amiga Mariaa do LusoPoemas.

Sem comentários: