Seguidores

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

MEU SORRISO VERDE, VERDE



Meu pranto é como um rio
Que p'lo rosto se perde
Minha vida por um fio
Meu sorriso, verde, verde.
O orvalho da alma caindo
Meu peito na dor submerso
A dor que estou sentindo?
Deixo na brisa do verso.

Já se fez sombra na tarde
Minha sombra dormitou
Noites e dias viajou
Perdida da realidade.
Tenho ânsia de me deixar ir
Ansia tenho de me deixar ficar
No percurso dormitar
Para de novo amanhecer e sorrir.

Minha cruz já vai distante
Minha vida se inclina
Trago saudade perpetuante
Das lembranças de menina.
Guardo na memória o tempo doce
Menina mansa e cinzenta
Sua boca amarga calou-se
Não há ninguém que a entenda.
Assim o tempo passa!
O sol se põe...
E por desgraça
Seu rosto jamais se recompõe.

rosafogo
natalia nuno
Imagem do blog flores para decoupage.

2 comentários:

manuel marques disse...

"O sorriso é o arco-íris do rosto."

Beijo e bom fim de semana.

Natalia Nuno disse...

Obrigado Manuel, para ti também tudo bom.

Beijinho