Seguidores

domingo, 15 de maio de 2011

SIM...OU NÃO?!



A que propósito vem esta parvoíce?
Recordar...recordar, sim ou não?
Não passa de loucura, doidice
Mas sempre o coração tem razão.
Viajo nua não sei como ocultar
Trago um nó na garganta
É a saudade mo coração a cantar
A paixão que me domina
Saudade que ainda me espanta
Ao recordar aquela menina.

Quem serei na realidade?
Sou apenas a sombra,
Porque a luminosidade
Se foi na verdade!
Se foi a brincar com a brisa
Agora sou uma soma de traços
A vida é engodo e a gente precisa
De lhe seguir os passos.
Trago uma sombra de inquietude
No rosto, no olhar...
Um sonho estranho amiúde
Que é trovão a ribombar.

Do sonho resta a melancolia
Que tem a força da tempestade
De sonhar não cansaria
Se me devolvesse a Mocidade.

rosafogo
natalia nuno
imagem-blog decoupage

2 comentários:

manuel marques disse...

"A mocidade é a única riqueza que vale a pena ter ."

Beijo.

Natalia Nuno disse...

Sem dúvida Manuel é é sempre o que mais se recorda com saudade.

Beijo