Seguidores

sábado, 21 de maio de 2011

PERDI A IMAGINAÇÃO



Meu sonho arrumei
Minha lágrima escondi
Meu desejo recalquei
Meu coração feri.
Meu passo miúdo
Meu soluço mágoa
Meu sonho era tudo
Ficou feito em água.

A razão sofre calada
O sentir, falsa ilusão
Solidão na madrugada
Uma amarga contrição.

Perdi a imaginação
Porque hei-de inventar?
Resta um sopro de emoção
Que não me deixa calar!
Hei-de rogar uma praga
A esta vida... sem dó!
Quero que ela me traga
Vida...não quero estar só.

Penso e estou convencida
Que não cansarei de rimar
Embora me sinta perdida
Não me darei por vencida
É este o meu pensar.
Da Vida quero a resposta
Que ainda tem p'ra me dar.
Já vou subindo a encosta!

O coração anda esquisito
Num sonhar que já morreu
Mas nele ainda acredito
Apesar do que sofreu.

rosafogo
naatlia nuno
imagem bolg decoupage

3 comentários:

manuel marques disse...

Imaginação linda.

Beijo.

Natalia Nuno disse...

Olá Manuel, obrigada pela visita, sempre gentil.
Beijo e bom domingo

leonor costa disse...

Natália, os teus poemas são lindos. A tristeza e a saudade são constantes, estão sempre presentes.
Beijinhos