Seguidores

quinta-feira, 12 de maio de 2011

QUE FARSA É ESTA?



Contagiado pela languidez da tarde
Meu coração bate com lentidão
Cansaço, talvez debilidade
Ou então,
ainda saudade,
Dos tempos que já lá vão.
Esta quietude,esta imobilidade
me deixa vacilante.

Que farsa é esta?
Morro a cada instante.

A Vida é uma ratoeira
Às vezes parece uma festa
Outras dói e de que maneira!
Penso nisto amiúde
Venço a barreira das aparências
Altero minha atitude
Esqueço as conveniências.

Esconjuro fantasmas sombrios
Deixo-me no meu estado vazio
Já pouco causa repulsa
A este coração que pulsa.
Exalo meus suspiros
Às vezes cheios de mágoa
Quando em solidão surgem delírios
E me põem a cabeça em água.

Trago o sangue nobre do Povo
Nas minhas veias correndo
É meu dote, é sangue novo
É o sangue de nobre gente.
Tenho na porta aldraba
Aqui recebo com cortesia
Meu dia mal começa, logo acaba
E lá se vai mais um dia.

rosafogo
natalia nuno
imagem do blog-imagens para decoupage.

Sem comentários: