Seguidores

segunda-feira, 4 de abril de 2011

LEMBRANÇA COR DE AÇAFRÃO



Pululam flores leves e abundantes
Flores espalhadas com a cor do açafrão
Outras de tom lilás
Lembram-me finos caracóis, por instantes
E a saudade me leva lá atrás.
Quando mal pisava o chão.

Lembranças em vaivém,
Um perfume acariciador
Que exala aqui e além
De prazer e de dor.

Uma lembrança trémula e cintilante
Como uma pedrinha azul, turva já
Meu olhar a capta neste instante
Com fidelidade a vê por lá.

O pensamento é o grande doador
Aflora e desencadeia a lembrança
E eu ainda amo a criança
Sinto-me dela prisioneira
Lhe tenho amor,
A recordo como a uma flor
Que bem cheira.

Só a memória é a ponte
Que a ela me conduz
É tão doce voltar à fonte
Ficar absorvida na luz.

A ausência se torna presença e então!?
Volto a olhar as flores cor de açafrão
Da lembrança, breve felicidade
E muita, muita a saudade.

Sem comentários: