Seguidores

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

PASSOU MAIS UM ANO



Hoje espero que o dia acabe
Suspensa, imóvel, desconcertada
Quando vou despertar?
Só minha alma sabe!
Eu espero calada.
Meto o xaile na mala da viagem
Sem vontade de retornar
Ao solitário caminho de passagem.

Puro engano!
Como eu estou enganada
Passou mais um ano...
Desapareceu sem deixar rasto.
Trago a vida rasurada
Se apagando, já dela me afasto.

Procuro datas com saudade
Uma, mais uma e outra ainda
Cada uma , é preciosidade
Para um Poeta solitário,
martelando no seu íntimo
com uma alegria que não finda.

Hoje o dia está tranquilizador
O silêncio é exasperante
Queria reler-te meus poemas, amor,

Sinto terrivelmente
tua falta neste instante.

2 comentários:

manuel marques disse...

A saudade é a memória do coração ...

Beijo.

Natalia Nuno disse...

Obrigado pela visita.
Habita em nosso coração sem dúvida.

beijo Manuel
bem vindo.