Seguidores

sábado, 6 de novembro de 2010

FLORIRAM PALAVRAS NA PALAVRA












FLORIRAM PALAVRAS NA PALAVRA

Este poema carrega a saudade
Adormece e acorda comigo
É um vento forte que corre na tarde
E p'la noite é insónia ou castigo.
Este poema é um regato alegre a serpentear
É uma seara de trigo a crescer
É a saudade que me faz lembrar
O cheiro dos laranjais a florescer.

Este poema sou eu às árvores trepando
Sou eu menina descalça vadia
Que corre  na carroça do tempo, levando
Cabelos ao vento, barriga vazia.
Este poema onde me fico a relembrar
Os caminhos e os sonhos que eu desafiei
Volta que volta à minha volta a girar
Poema da minha alma que não calarei.

Poema que sinto que me persegue
Me corre nas veias e a palavra abraça
Poema que quer que à saudade me entregue
Um cântico, um grito. um amor que não passa.
Lembranças, anseios tudo ele tem
Poema do querer que sinto de lhe querer bem.

rosafogo
natalia nuno

3 comentários:

Sonhadora disse...

Minha querida

Uma saudade no tempo...uma saudade de quem fomos...da criança que ficou perdida.

Adorei o poema como sempre, a tua poesia diz-me tanto.

beijinhos com carinho
Sonhadora

Natalia Nuno disse...

Oi amiga, em primeiro lugar obrigada pelo carinho com que sempre me deixas uma palavrinha amiga.
Sabes tenho dificuldade em chegar ao teu blog, não sei, clico em cima da tua foto mas dá-me os bolgs que segues e não consigo chegar ao teu.
Se leres este pedacinho me deixa o teu endereço.
Obrigada, beijinho.

natalia

Sentidamente disse...

Lindo! Gostei muito! Tão harmonioso! Um tempo todo, passado e presente, significado num sentir e personalizdo num poema...

Posso ajudar relativamente ao blog da Sonhadora. Tocando na foto vai ao perfil e lá, antes da lista dos blogues que ela segue está o blog dela: "RosaSolidão". É muito bonita e sentida a escrita da Sonhadora. Vale a pena visitá-la.

Um beijinho