Seguidores

terça-feira, 19 de outubro de 2010

SAUDADE ONDE ME ANINHO














SAUDADE ONDE ME ANINHO

Tanto sonho!Sonhos em vão!
Tão mortos como este meu peito
Onde ao de leve bate meu coração.
Batidas já sem sentido, sem jeito.
E já todo o sonho é em vão.

Saudades me acompanham neste dia
Saudades onde me aninho
Da obscuridade, nasce a nostalgia.
Que me faz sombra p'lo caminho.

Aos anos, somam-se os anos
Levo lembranças e cansado meu coração
Palavras quebradas, e alguns danos
E instantes de esperança que são ilusão.

Perco-me na confusão do pensamento
Refugio-me na saudade é o meu jeito
Vivo embalada a cada momento
Se pára a vida, pára o coração no peito.
Quero viver e amar, amar a vida ainda!
Mesmo definhando a existência pouco a pouco
Quero viver e amar porque a vida é linda
E zombar de mim, achando-me poeta louco.

Cantarei sempre até morrer
Meus versos ficarão!?
E a quem os queira ler, pode crer!
São feitos de sentimentos nobres
Assim nobres eles são!

rosabrava

Sem comentários: