Seguidores

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

NÃO SENTES?

H. Zabateri decoupage

Tenho sede do teu abraço
Do teu beijo arrebatado
Meu coração campo de lamento
Meus olhos passo e repasso
E um soluço arrastado
Que o suspiro vai detendo.
Conto longas horas sem ti
Vive -me um sonho,
esse que ainda não vivi.

Olho a noite que me arrebata
Trago sem esperança a oração
Minha boca condenada de antemão
A vida já me mata!
Morre a cada instante a paixão
que trago de longa data...
Bem dentro do coração.

Recolhe-me no teu olhar
Deixa a marca dos teus dedos
Ah...se me atrevesse a falar
A falar-te dos meus segredos!

Levanta-se um novo dia
Meu coração açoitado p'lo Outono
Olhei  o céu ... chovia
Olha como te espero...
Venha já esse dia!

Chove  solidão no vale da minha alma
Amorosamente em ti me abandono.

rosafogo
natalia nuno

Sem comentários: