Seguidores

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

SONHOS QUE ME NAVEGAM

H. Zabateri decoupage

Sonho que sou menina
Não quero nunca despertar
Remonto à origem do meu caminhar.
Conquisto o azul celeste
As asas me dão coragem
Visto-me de penas, de alegre plumagem.
Ando perdida num mar de açucenas
Sei apenas...
No sonho sou menina
Perdida na neblina.

Meu sonho!
Me reconforta a esperança
que em ti ponho.
Salpica saplica-me de alegria
Não me fales de dissabor
Deixa um sussurro em Poesia
Tira do meu coração a nostalgia
Abre novas janelas ao amor.

Ajuda-me a dizer não
a todos os nãos
Sim á felicidade
Deixa-me  agarrar com as mãos
Da vida a cumplicidade.
Porque a vida é um trino ardente
E eu ainda me sinto gente.

rosafogo
natalia nuno

2 comentários:

manuel marques disse...

Navegar é preciso...

Beijo.

Natalia Nuno disse...

E SONHAR TAMBÉM!

Obrigada Manuel
Beijinho