Seguidores

sábado, 28 de maio de 2011

A LÁGRIMA


Amarga a sinto ainda
Uma lágrima a cair
Desliza suavemente
E brota do meu sentir
Para uma lágrima cair
Não é preciso chorar
Basta haver sã alegria
Para no olhar da gente
Uma lágrima brotar

Se uma lágrima se ouvir
Pelas faces ela corre
É a lágrima da saudade
Que no coração não morre.
Aa sofridas são de amor
Saídas,
dum coração apaixonado
Têm o som da dor
E do ciúme misturado.

Mas as minhas são de cristal
E tão puras que ao cair
Trazem o dom natural
Do amargo do meu sentir.
Mas hoje tudo acabou
Cai a lágrima tristemente
A última que restou
Dum amor já ausente.

E nesta visão sombria
Onde o amor arrefece
Está a lágrima de vigia
Quando o coração padece.
São circunstâncias da Vida
Amor que se quer ou não quer
Há sempre uma lágrima caída
Ao desfolhar um malmequer.

rosafogo
natalia nuno
imagem blog decoupage

Sem comentários: