Seguidores

domingo, 3 de maio de 2015

condenação da poesia...



posso queimar todos os poemas
há só um senão
nada restará, nem o sonho
que vem dar-me um dormir doce
às vezes,
e que a seu tempo acabará
quando a respiração for sustida
ao final desta alameda que é a vida.

aos poemas dou nova oportunidade
retiro a condenação,
mas há um senão,
que faço da saudade?
poemas ilusões por mim geradas
fazem parte de mim mesma
são mais fortes que todas as razões
são minha carne, meu pão
meu prazer, minha paixão
ilusões? pois que sejam ilusões!

o bálsamo com que mitigo a dor
o azevinho com que enfeito o natal
a quietude e o vendaval
a corda que me prende ao cais
custa-me a acreditar
que os queimaria e não os sentiria vivos
jamais...
vou mantê-los em liberdade
como o perfume das flores pela campina
e dizer-lhes da minha saudade
desse tempo de menina.

as flores encherão a terra
os versos flutuarão alheados ao tempo
só restará o eco da adolescência passada,
virá ao ouvido ainda...derradeiro eco
neste poema que finda.

natalia nuno
rosafogo







2 comentários:

PÈTALA disse...

Olá Natália

Este comentário deixei-o num poema lá mais atrás. Não sei se foi lido, mas quero ter a certeza que sim.

E quem não abrirá os braços a pessoa tão querida
Que sempre semeou esperança amor e miminho
Estar contigo é estar alegre e de bem com a vida
De alguém que soube granjear todo nosso carinho!

És poeta de alma grande
Ao mundo deste luz e cor
Teu coração poesia expande
E sempre inundada de amor!

A minha gratidão por seres esse ser amoroso que tanto me tens dado através da poesia e amizade!

Beijo

João

Natalia Canais Nuno disse...

Olá João

Tudo bem contigo? Não tenho estado por cá fui viajar até à Roménia e Bulgária e regressei ontem, eram cerca das três da madrugada quando coloquei este poema
trazia imensa saudade das minhas coisas e assim passei quase a noite ao computador.
Agora ao ler as tuas palavras fiquei a pensar que sou muito ingrata para contigo, pois não tinha ainda lido peço desculpa, e agradeço-te muito, eu sim tenho que agradecer-te pelo ânimo que sempre me trazes, a coragem que me transmites através dos teus comentários, das tuas palavras amigas, me alegra ter um amigo sempre disponível que me surpreende sempre, pois adorei os versos que me deixaste.

Obrigada João que a vida te recompense porque és uma boa pessoa, um bom amigo.

beijinho e tudo bom para ti