Seguidores

segunda-feira, 4 de maio de 2015

Desce a sombra...




Duvidosa é sempre a morte
é destempero da vida
anda em nós arraigada
certa, disposta a fazer-nos a cilada
e ainda a mostrar-se compadecida.

Desce sombra sobre nós
sucumbe-nos o pensamento e a voz
não somos mais donos da vontade
inquieta-nos o rosto, fatalidade,
retira-nos dos pés o tapete
faz em nós o estrondo dum foguete.

Golpeia a cortina dos nossos olhos
espia-nos noite e dia
o pior está por vir, que ironia!

Como foi que sempre nos iludiu
o pulso já bate descompassado
o destino traz tudo determinado
...traçado! Sei que ela virá um dia.

natalia nuno
rosafogo

( homenajeando um amigo seciliano TóTó Lombardo que faleceu aos 58 anos inesperadamente)









Sem comentários: