Seguidores

terça-feira, 5 de maio de 2015

no fervor do sonho...



Vão morrendo as estrelas
na madrugada já se ouve o galo e seu clarim
a manhã gloriosa, já tanta claridade
e tu alheio nem dás por mim
termina a noite em saudade.
amei-te inda menina era aurora venturosa
amar-te, ainda é minha sina
e esta noite tão misteriosa...
Quero ainda ser a flor do teu olhar
incendiar-me no teu fogo
no fervor do sonho que nos faz sonhar,
e logo tu seres a emoção
com que escrevo, nestes breves momentos de ilusão

Não adormeças ainda dá-me a tua mão
que as palavras sejam luz em nossa vida
farei com elas versos belos e intensos
e no teu amor me sentirei protegida,
imensos são os anos que nos levam
vamos morrendo como as estrelas...
e eu esculpindo versos tentando detê-las!
inventando esperanças, acalmando o vazio
esquecendo a sombra do olhar
e deixando-me no teu coração habitar
hoje, escrevo sonhos como estrelas cadentes
e escuto o amor com infinito desejo
dum beijo d'amor
que eu sinto... e tu sentes.

natalia nuno
rosafogo



2 comentários:

PÈTALA disse...

Olá Natália

Passear é uma das melhores formas de fazer bem ao corpo e á alma! Nunca se deve desperdiçar nenhuma oportunidade!

Comigo está tudo ótimo, não há mal que me chegue. E se chegar, cá estou para lhe tratar da saúde!!! Grande parte da nossa saúde depende de nós próprios! Para além disso devemos aproveitar cada dia como que seja o último. E isto é válido para qualquer idade. Quando se procede assim a vida ganha outro brilho outra dimensão! Quem perde seus medos, deu o maior passo em suas vidas!

E apesar de todos os contratempos da vida, nunca se deve perder ou deixar morrer o sonho. Gostei muito deste teu poema cujo título e conteúdo é bem elucidativo!

Tudo de bom para ti. E muita força!

Beijo

João

PS: Comecei a publicar aqui o que tinha no luso

Natalia Canais Nuno disse...

Sempre aquela força que preciso! Obrigada


Beijinho