Seguidores

terça-feira, 21 de abril de 2015

eu e os sonhos...



pequena prosa


vou tecendo imagens pensando poder recuperar aquilo que não poderá mais voltar a não ser à minha mente, chove-me na alma gotas de nostalgia e também de agonia, há memórias onde certos rostos já não possuem identidade, desse passado que não pretendo esquecer que é meu e que ainda me pertence… vou cedendo, mas não me permito na queda perder a dignidade, e não me nego à esperança que a vida ainda me oferece, às vezes me embaraça a tristeza, trespassa-me o âmago, mas só às vezes, deixa cicatrizes que eu vou curando com as palavras e lá passa o medo daquilo que por enquanto desconheço, o esquecimento…o tempo é ave de rapina,  que se abate sobre a memória,  deixa os olhos nublados e todo o corpo em desassossego. Mas eu agarro-me a tudo que está perto do coração, às melhores e mais felizes recordações, esqueço pressentimentos maus, deixo-me ir lá atrás à casa da infância,  onde a grande lua amarela me fala de sonhos, deixa-me o coração palpitante e eu fico ditosa julgando-me dona do mundo…e no meu fugaz paraíso, nimbado de sonhos d'ouro, ao compasso duma melodia que só eu escuto, consigo reencontrar a felicidade, até que a luz clara da manhã dum novo dia que se ergue talhado pelo sol faz comigo uma aliança d'amor e nas horas que se seguem percorremos a praia da infância num desejo que nos leva ao delírio...  nas águas felizes o aroma da saudade onde minha alma navega ainda como uma ave levada pelo vento num vôo livre, elevando-se por onde cresce o céu...dos meus sonhos.

natalia nuno
rosafogo
aldeia 4/2015

3 comentários:

Gracita disse...

Enlevo, magia, sonho e ternura são as palavras que me vieram à mente para falar do encantamento do seu magnífico conto poético. Parabéns pela tessitura magnífica Natália
Que você tenha um dia abençoado carregado de inúmeras vitórias
Beijos e carinhos minha amiga

Gracita disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Natalia Canais Nuno disse...

Fico grata pel tua visita e palavras gentis acerca da minha escrita, és muito generosa agradeço-te muito.
Vou viajar esta madrugada Gracita, mas logo que volte irei visitar teu blog, pois também gosto muito do que escreves.
Até breve amiga
beijinho