Seguidores

terça-feira, 21 de outubro de 2014

meu coração se aperta...







dias de verão tão lentos
sento-me na margem da tristeza
olhando o tempo e a distância
ouço soprar o vento da incerteza
enquanto a vida avança.
à distância um longo caminho
o tempo de amor de antes
palavras mortas em pergaminho
palavras que guardam para sempre
num cantinho o amor dum coração
amante.

esquece-se a lágrima de rolar
o sangue deixa de palpitar
sonhos da vida, ai sonhos meus
de forma clara. dizendo-me adeus...

letra a letra deixo escrito
nos muros da m'inha alma
o que vai...
o silêncio, o vazio...o grito
hoje e amanhã que de mim sai

natalia nuno
rosafogo



2 comentários:

Edith Lobato disse...

Sentimentos permeados de amor. Lindo poema Natalia. Feliz noite querida. Bjs

Natalia Nuno disse...

Este andava perdido aí por outro sítio não é recente, coloquei para não perder.
Obrigada Edith

Beijinho