Seguidores

quinta-feira, 5 de julho de 2012

SONHOS E ANDANÇAS



















De onde me avisto menina?
No fulgor da mocidade!
A memória é meu consolo
Raio de sol é a saudade.
Minha água fresca meu rio
Minha alegria meu colo
No fulgor do meu vazio?
É meu agasalho meu consolo!

Que mais teria vivido?
Que não consigo recordar?
Fortalece o meu sentido
A vontade de superar!
A vida brota, a vida arde
O esquecimento é muro
na tarde.

Deixo-me nas palavras gastas
a vaguear,
em sonhos e andanças,
onde a minha vida se cruza
com a hora exacta das
lembranças.
E me fascina...
voltar a avistar a menina
nesse passado que quero reter
onde a vejo ainda a florescer.

Na imensidão deste caminhar
a solidão habita em mim a cada dia,
tornando meu coração
a sombra duma casa vazia.
Aquele mundo a que pertencia?
Lembrarei até último momento,
no desarrumo da memória!
A menina da minha imaginação
Na quentura do meu coração.

natalia nuno
rosafogo
imagem da net




1 comentário:

PÈTALA disse...

Olá Natália,

Passear nas memórias do passado
É saborear cada momento vivido
E nunca nada estará terminado
Se da vida nunca se tiver desistido…

Percorrer os tempos de menina
Onde se contavam estrelas ao luar
Em pequenos pedaços de cartolina
Se pintava tudo que fazia sonhar!

Mas a menina, mulher ficou
O mundo e o amor conheceu
Em seus amores mergulhou
E a vida dela nele escreveu!

Aquilo que foram Espinhos
Em todos, flores semeou
Os pássaros fizeram ninhos
E tudo em amor se tornou!

E neste doce olhar do passado
Embebido em rama de algodão
Sob um rasto de tudo ter amado
Onde rejubila a alma e coração!

Beijo

Pétala