Seguidores

segunda-feira, 2 de julho de 2012

RECORDAR...JUNTO CONTIGO



O rubor do sol no poente
pinta o chão de matizes
Enquanto tu perdido de amor
me dizes:
Que covinhas lindas no rosto!
E esse tímido sorriso?!
Nessa tarde já longínqua, ao doce
crepúsculo, era Agosto.
Olhares embaraçados
Lábios em sofreguidão
Corpos colados,
silêncio, ouvindo-se apenas
o bater acelerado do coração.

Acordo do devaneio
Incrível como o tempo voa
Nunca mais tem cura esta saudade
A que o resto do mundo é alheio.
Mas a ela não renunciarei, ainda que doa
Hoje não é tão doce a tarde
Mas há aves no céu!
E instantes vibrantes, vivos
Onde sou tua, e tu és meu!

Há coisas que me fazem subir
o coração à boca
O sol nos teus olhos brinca alegremente
E eu como louca
Adivinho os teus desejos, me entregando
docemente.

Disseste-me que era linda
Mesmo com rugas no rosto
E eu com saudade infinda
Lembrei-te a tarde longínqua
do mês de Agosto.
E de alto abaixo te mirei
Meu amor da vida inteira
Poemas de amor te escreverei
Saudosa da visão primeira.

natalia nuno
rosafogo

9 comentários:

PÈTALA disse...

Olá, Natália

Neste deambular de ruas de amor vivido
Tudo que é belo se junta no mesmo céu
Em danças dentro de um coração querido
Mostrando seu esplendor debaixo de véu!

Um suave véu fino e transparente
Cobrem rosas vermelhas perfumadas
Embebidas em regas de amor ardente
Roseiral de cores onde são mimadas!

Os intensos odores andam no ar
Trespassando raios de trovão
Sente-se a essência do verbo amar
Em suaves e doces beijos do coração

Nesta constante dança de embalar
Onde o amor flutua em doce regaço
Que nada o possa diminuir ou parar
Para nunca desfazer tão forte laço!

Beijo

Pétala

Natalia Nuno disse...

Deixas-me encantada com teus belos versos e triste por te saber sem intenção de os partilhares de modo diferente. Sei que agradarias a muitos se o fizesses, pois são do mais belo que já li.

Tenho esperança que mudes de ideias.

Beijo e grata pelo carinho.

PÈTALA disse...

Olá Natália,

Só um ser muito querido se pode interessar pelo seu semelhante. A minha alma fica muito agradecida por isso! Mas a poesia, é para os poetas!

Não nego a sensibilidade com que as emoções me chegam aos dedos, mas apenas isso!

Seja como for, só o facto de ter assim uma leitora me deixa a alma ais leve!

Uma vez mais o meu muito obrigado por tudo!

Beijo

Pétala.

Natalia Nuno disse...

MAS TU ÉS POETA...QUE ÉS DIZ-ME ENTÃO!

ACREDITA NA MINHA SINCERIDADE não consigo dizer gosto se não gostar, mas quando gosto, não me canso de repetir, acho que não vou desistir,
faz-me ao menos a vontade, coloca tudo o que nos deixas no teu blog, e eu o divulgarei p'los amigos para que te visitem, pelo menos te leam, como vês eu também poucos comentários tebho aqui mas no Infinita saudade sim.
É bom saber que nos leem.
A Poesia é quem perde, não posso crer que não vejas isso, se a crias tens-lhe amor.

Beijo

Valéria Cruz disse...

Belíssimo Natália, tive que ler mais de uma vez!
Abraços
V.

PÈTALA disse...

Olá Natália,

Obrigado por toda essa sensibilidade e persistência. Não é que esteja convencido, mas vou procurar ver se junto a manta de retalhos para os colocar no blog como é tua vontade.

A minha alma agradece o facto não só de leres, mas das conclusões que tiras!

Beijo

Natalia Nuno disse...

Uffa...!!!!
Parece que consegui...valha-nos isso, a esperança é a última que morre, partilharei na minha pag do face e não só!

É uma pena perder-te!
Ao pé do que se lê por aí,
tu brilhas.

beijo

A Jessica tive o gosto de puxar por ela no Luso e todos começaram a reconhecer nela uma boa Poetiza, adorava que contigo também assim acontecesse.

Natalia Nuno disse...

Minha querida Valéria, o meu obrigada pela visita, fico muito feliz.
Irei fazer-te uma visita.

beijinhos

PÈTALA disse...

Olá Natália

Não posso dizer que não gosto de poesia porque ela vive em mim… Mas sempre fui rebelde… não me submeto aos “cânones “ estabelecidos… Escrevo em tudo que me dê gosto escrever! Nem que seja só para uma pessoa ler! Não está de parte (fazer) um livro, mas de folhas agrafadas! Para eu reler nas horas vagas!

Seja como for, reitero o que já disse sobre esse teu carinho e atenção para com este rebelde.

Também comento a Jéssica, com muito gosto!

Beijo

Pétala