Seguidores

segunda-feira, 12 de março de 2012

ASAS DA IMAGINAÇÃO



Meus dedos aventureiros
como raios duma estrela,
correm velozes como pássaros
perseguidos,
por entre os ramos dos salgueiros.
Desencadeiam tempestades
Onde perco o coração.
A tremer em ziguezagues
A fugir à solidão...
Vão escrevendo  com valentia,
são minha tábua de salvação
onde me agarro dia a dia.

Audaciosos meus dedos
são de mim a valentia.
Nem por sombras têm medos
Escrevem de noite ou de dia.
Enchem-me de tentação
E num gesto quase sensual
Escrevem numa alegria triunfal.
Dilatam-me o peito de satisfação.

Correm velozes como pássaros
perseguidos,
a tarde avança e com ela a saudade.
Presos de melancolia, ficam os sentidos.
De tentação em tentação
escrevem sem sossego
horas a fio...
E se me nego?!
Me olham num desafio.

Meus dedos são sonho embalador
Sonho que não querem quebrar
São um rio sempre maior
Que ao mar anseia chegar.

Dão asas à minha imaginação
São as asas da minha libertação.

natalia nuno
rosafogo

Sem comentários: