Seguidores

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

CASA VELHA

Four Vintage Ladies

A minha vida passada
Ergue-se no pensamento ardendo
E as flores p'la madrugada
Ao relento vão morrendo .
Varanda da casa velha
como tu vens até mim...
Casa velha já sem telha,
erva crescida no jardim.
Morre o mangerico a malva,
a rosa e o amor perfeito,
e nem a saudade  salva
do sofrimento meu peito..

A minha vida passada
Corre no pensamento sonora
Ouço oo rio olho a geada.
O sino da igreja dando hora.
Embalo-me no sonho sem pressa
Caminho no seu interior
Vem lá o sol que regressa
Abrindo cada flor.
Eu nasci, hei-de morrer!
Entre nuvens e arvoredos
Na casa velha fui nascer
Hei-de lá morrer sem medos.
E mesmo estando distante
Ainda oiço o seu pulsar
Casa velha instante a instante
Quem me dera a ti voltar.

natalia nuno
rosafogo

3 comentários:

JoaoEuzebio disse...

Achei muito bonito o seu blog e ja sou um seguidor tuas poesias são lindas espero que goste das minhas meu blog é www.poemasdeeuzebioblogspot.com
www.videopoesiablogspot.com
www.lendasefendasblogspot.com
visite me e eu te receberei com o coração em festa. li seus poemas na tormentas. um abraço

Natalia Nuno disse...

Obrigada amigo, visitarei sim, logo que possível.Fico feliz que apreciasse.

Um abraço
da natalia nuno

Paulo Knop disse...

Gostei muito de suas poesias. Obrigada