Seguidores

terça-feira, 3 de maio de 2011

MELANCOLIA NA TARDE



Tento pôr a cabeça no sítio
Esquecer o que aspirei tanto
Coração ainda vive no meio do bulíçio
De amores, afectos e outro tanto..
Abeiro-me da triste verdade
E páro para pensar:
Ser jovem ainda, mas é só saudade!
Rejubilaria, por certo, mas é sonhar!

Já penetra em mim o frio
do Outono
Cai mais uma bátega de água
no meu peito
E eu de mim mesma rio,
Até que me chega o sono
Deixa-me sonhadora, sem jeito.

Os anos nas pernas pesando
Eu páro para descansar
As lembranças vou retomando
Deixo a saudade ficar.

Sento-me numa pedra lisa
Esqueço um pouco o meu desânimo
A gente às vezes precisa
De renovar o ânimo.
Ainda me deixo arrebatar
Tenho amor excessivo à Vida
Numa alquimia perene
me deixo a vaguear,
esquecida...

Há uma luz que vive em mim
e que a Deus devo
Que me conforta e assim
A Vida por diante levo.

E assim
vou subindo mais um pouco
Neste meu desígnio
de poeta louco.

natalia nuno
rosafogo
imagem do blog-imagens para decoupage

Sem comentários: