Seguidores

sexta-feira, 18 de março de 2011

DESATOU-SE O FRIO



Noite de insónia me abandono,
Nas horas contadas,
Nos anos passados
Uns atrás dos outros,
e EU sem sono.
Ideias esgotadas
Dias enfastiados.

Em sonhos mal dormidos
Repassa toda a minha vida!
Momentos de ventura, queridos.
A tudo o sonho me convida.

Dou conta do meu existir
Não sou apenas a mão que escreve
Dou conta... sou a menina a ir e a vir
Com o sol nas mãos e a alma leve.

Trago o rosto aberto ao vento
Cansado, amassado dos dias
A voz enrouquecida
dum rezar sonolento,
A mente povoada de fantasias
E rola uma lágrima desvanecida,
Por cada milímetro de felicidade.

Talvez alguém me diga
- O que fazer com a saudade.

A tarde mudou
Desatou-se o frio
Eu aqui estou
Revendo o passado,
fio a fio.

rosafogo
natalia nuno

Sem comentários: