Seguidores

segunda-feira, 14 de março de 2011

CANTANDO DIZIA EU



Florescem árvores velhas e novas
E em mim floresce a vontade
Vontade de lavrar novas trovas
Ao Amor e à Saudade.

É o meu grito, o meu desejo
O grito que sustenta o meu querer
Queimando dentro de mim
Sem fim!
Em entrelinhas me vejo
Ainda a florescer
Tentando a vida entender.

Lembranças bem inocentes
Como estrelinhas trementes.

Ao longe o sol-poente
Dourado como uma brasa
Não é só sol, é meu sangue quente
Com a loucura que me abrasa
Meu pensamento, sobe ligeiro no espaço
E tem tanto que contar
Para quem quiser ouvir...
Ato meu cabelo com laço
Ao passado vou voltar
E esqueço o porvir.

Floresce em mim a vontade
Quero cantar todo o dia
Coisas que falem de amor!
Até me doer a saudade
Se acabe em mim a fantasia
Ou que o sonho me cause dor.

Descalça correndo
Como fazia ao desafio
Ah...como ainda me estou vendo!
Ainda corre em mim esse rio.

natalia nuno
rosafogo

imagem retirada do blog-imagens para decoupage

Sem comentários: