Seguidores

domingo, 27 de fevereiro de 2011

A PAIXÃO



Um simples amor vale pouco?
Na grandeza dos amores...
Mas o amor nos põe loucos
Ai de quem sofre desamores.
A paixão?!
Em brasa põe-nos o coracão
Dura uma eternidade...
Ou não dura tempo algum!
No futuro tráz saudade
Sentimento,
que exalta como nenhum.

Se entranha na alma,
no corpo, na pele
O peito de amor cheio,
a boca sabendo a mel,
e alguma intranquilidade
e logo algum anseio.
Saudade!
E também muito desejo
Vontade louca de te dares
Por um  beijo?!
Vontade até de implorares.

E no calor de mão na mão
Num entrelaçar de dedos
Olhando as nuvens de algodão
Palavras ditas são segredos.

Sofre-se se amor não se tem
Sofre-se, tendo amor demais!
O sabor doce que dele nos vem?
É a saudade se, não se tem jamais.

Rosas vermelhas perfumadas
O resto? Do destino é obra!
Alquimia na alma,
poesias murmuradas
É bom sonhar...
O amor é livre, nada cobra.

Prefiro falar de saudade, esta poesia
é de 2001, levou pequena revisão, e hoje
pediu-me que a colocasse.

A imagem retirada do -blog imagens para decoupage.

Sem comentários: