Seguidores

sábado, 19 de fevereiro de 2011

DIZ-ME PALAVRAS DOCES



Ouço o ruido,
dos teus pés perdidos
Trago o som no ouvido
Mas fazemos de conta
Que andamos distraídos.
Olhamo-nos de soslaio
Mas da tua vida não saio!
És recordação que se aviva
Agora
Foste o meu paraíso
P´la vida fora.

És tudo quanto preciso
Estou afeita á tua ternura
És a escolha no meu caminho
Sem ti minha estrada é escura
Tempestade e descaminho.

Ferve meu sangue apressado
No coração cheio de amor
Amor que já foi selado
P'lo teu,
Num bater conquistador.

Trago os ouvidos sedentos
E palavras quero esbanjar
Os meus sonhos são rebentos
Porque não hei-de eu sonhar?
Dedos das mãos inquietos
Querendo voar com os teus
Meus pensamentos desertos
Perdem-se nos delírios meus.

E quando o sol surgir
Na hora matutina
Quero ainda sorrir
Como se fosse menina.
Teimo na minha conquista
Aposto na tua arte de sedução
Ainda sei ser optimista!
P'ró amor cataliso meu coração.

natalia nuno
rosafogo
imagem retirada do blog-imagens para decoupage

5 comentários:

Runa disse...

Um poema de palavras doces e optimistas, onde o sonho e o amor, ainda possuem asas e vigor...

Bom fim de semana

Runa

manuel marques disse...

"Gosto desta ideia: que o amor é uma forma de conversação em que as palavras agem em vez de serem faladas..."

Beijo.

Avozita disse...

Palavras doces, saem do teu coração,
traduzidas em bela poesia.

Beijo

sei lá! disse...

Gosto muito quando os seus versos são assim, cheios de paixão pela vida.
Está muito bonito!
Parabéns!

Natalia Nuno disse...

Obrigado a todos, não esperava tanta visita e foi muito bom encontrar todos estes amigos, apreciando minhas «palavras doces», meras recordações.

Fiquei encantada com a vossa visita e vos desejo um bom domingo.

Beijos da
amiga

rosafogo