Seguidores

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

ILUSÃO




Um pouco de tudo
Um pouco de nada
Um viver de veludo
E a rosa murchava.
O Amor onde está?
Partiu para o exílio?
Já pouco lhe dá!
Nem vem em auxílio.

O tempo é agora
Tempo de saudade
Foi-se o tempo é  hora
Lembra a mocidade.

Entrega e paixão
Crença e descrença
Dita o coração
E a cabeça não pensa.
Só quem não implorou
Quem  nunca sofreu!
Ou quem não amou
Versos não escreveu.

É assim que escrevo
E sempre escrevi
Sou poeta e levo
Saudade de mim
E amor por ti.


natalia nuno
rosafogo

Sem comentários: