Seguidores

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

DESTINO



Cada verso é um porto
Onde ancorei
Esquecida de mim e de ti
De tudo o que não encontrei
Num destino que cumpri.

É nos versos que falo comigo
Enquanto tiver palavras pra dizer
Laboriosa esperança e meu abrigo
Enquanto faço contas ao que me
resta viver.

Cada verso é uma lembrança rainha
E há tanto, que já esqueci,
E que nem o espelho devolve!
Esquecida de mim e de ti
É este o destino, sina tua e minha
Não há saída só o tempo resolve.

Sem vencedores nem vencidos
É uma guerra sem salvação
Acrescente Deus aos tempos vividos
Os anos que só ELE sabe quantos são.
É nos versos que eu sou mais eu
Nos versos escrevo para além da vida
É neles que me encontro no céu
São eles a minha morte fingida.

natalia nuno
rosafogo

2 comentários:

Sonhadora disse...

Minha querida

No amor não há vencedores...por vezes há apenas vencidos, como sempre lindo.

Deixo um beijinho com carinho
Sonhadora

FlorAlpina disse...

Olá Natália,

"É nos versos que falo comigo
Enquanto tiver palavras pra dizer
Laboriosa esperança e meu abrigo
Enquanto faço contas ao que me
resta viver."

Mesmo quando não comento gosto de a ler.

Bjs dos Alpes