Seguidores

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

NÃO PASSO DISTO














NÃO PASSO DISTO

Morre mais um dia
Saudade sempre a crescer
E uma agonia!?
Em meu seio a romper.


Não sei de mim, existo?
Correm as horas
Não passo disto!
Chegadas, partidas, demoras.

Meus sonhos traídos
Já o tempo me vence
Meus olhos caídos
Já nem sei que pense.

Vejo a minha sombra
Frágeis os meus braços
Oiço o som dos passos
Na noite que me assombra.

Silêncios arrastados
Névoas que vão descendo
Meus sonhos isolados
Eu deles me perdendo.

Não sou mais que pó
Sou resto de mim
Liberto ao sonho o nó
Adormeço por fim.

Já não me iludo
A vida se desprende
Só a palavra é tudo
Só ela me compreende.

rosafogo
natalia nuno






É só mais

Sem comentários: