Seguidores

terça-feira, 13 de julho de 2010

APETECE-ME CHORAR



















APETECE-ME CHORAR!

Apetece-me chorar
De repente apetece-me chorar
P'lo meu futuro sombrio
Pelos meus sonhos enterrados
Mas, retenho lágrimas e sorrio
Sorrio, sorrisos desesperados.
Não páro de me atormentar
Olho a noite que se esgueira
Apetece-me chorar
Esquecer este correr de dias não há maneira.

Dobro do pensamento a esquina
Surge à minha beira a saudade
Saudade de mim, enquanto menina
Recordo, Deus faz-me essa vontade
Vivo a recordar é minha sina.

Há dias e dias.Voltarei a ver mais um?
Tenho medo! Há momentos que sei de tudo
Sei que sonhos, não haverá mais nenhum!?
Estranha esta Vida, já não me iludo.

Apetece-me chorar
De repente, apetece-me chorar
Estendo-me na cama, vestida
Pensar?
Em quê? Para quê?!
Só meu coração é que não vê
Que não há contrapartida
Recusa-se a morrer
Mesmo não tendo nada a perder.
Prende-se à Vida!


natalia nuno
rosafogo

2 comentários:

FlorAlpina disse...

Olá Natália,
Se depois de chorar, precisar de um ombro amigo...eu tenho dois!

Bjs dos Alpes(quase,quase de férias em terras lusas...enfim!)

Natalia Nuno disse...

Obrigada, aproveito para lhe desejar óptimas férias, aqui no nosso também belo cantinho.

beijo