Seguidores

segunda-feira, 3 de maio de 2010

COISAS PERFEITAS E IMPERFEITAS















Meu linguajar é feito de humildade
Semeio o que colhi
E colho o que semeei
Dum tempo tecido de saudade.
Da vida que então já vivi
A esvanecer-se, agora que o tempo é rei.

Ainda assim tenho força como dantes
Fico nos meus dias à espreita
Que a vida é feita de rompantes
E de repente fica desfeita!?

Em mim faço arrumação
D'alguns desmonoramentos que a vida causou
Não é loucura minha...Não!
Feitos em silêncios de quem muito sonhou.

Mas dos bocados um todo farei
Como quem chega ao fim dum livro
Também assim episódios arrumarei
Fecha-se a vida, mas meu dia está vivo
Coisas perfeitas e imperfeitas!?
Mas estou viva, assim o provarei.

A viagem é irreptível, não me iludo
O que quero deixar, cabe numa mão
É já ùltimo tempo e nele me escudo
Debaixo da pele bate ainda o coração

rosafogo
natalia nuno

2 comentários:

FlorAlpina disse...

Olá Natalia Nuno (rosafogo),
Descobri o seu blog através do blog do Manu, Toca a escrever.

Gostei dos poemas que já li aqui, mas também já li muitos poemas seus no Luso-poemas, onde passo de vez em quando.

Muitos Parabéns pelo que escreve!
( Sem a conhecer, a não ser por os poemas que li, e por comentários que tece a alguns poetas que comenta, arrisco-me a dizer que é uma Senhora com uma personalidade muito coerente e forte!)
Desculpe-me o "descaramento" de ter entrado sem convite, mas se me permitir voltarei.

Até lá, bjs dos Alpes

Natalia Nuno disse...

Fiquei feliz por saber que já leu alguns poemas meus ni Luso e dar-me-á muito gosto
que venha aqui visitar-me sempre que lhe dê prazer. Obrigado pelas obsevações a meu respeito, sou apenas uma pessoa simples, a poesia é igual, mas escrita com muito sentir e na generalidade muito melancólica.

Foi muito bom receber palavras tuas
te fico grata
beijo da natalia